domingo, 5 de outubro de 2014

Umbanda X Quimbanda

Uma das coisas que mais me incomodam é o fato das pessoas criticarem ou falarem sobre algo sem conhecer. Escuto freqüentemente pessoas na rua dizendo “Chuta que é macumba” ou “Sai pra lá Exu” e me pergunto se por acaso essas pessoas sabem o que é Macumba ou um Exu? E quando as questionamos sobre o que acham que é a Umbanda nos respondem “Magia Negra”.
Triste mas verdade. Muita gente confunde Umbanda com Quimbanda. Foi pensando nisso, então, que resolvi desmistificar o místico para muitos.
Primeiramente, vamos aprender o que significa cada um:

* Macumba: é o nome de um instrumento musical e também significa "cura" no dialeto bengalês. Então, macumbeiro é quem toca macumba.
* Umbanda: é uma religião brasileira formada através de elementos de outras religiões como o catolicismo ou espiritismo juntando ainda elementos da cultura africana e indígena. A palavra é derivada de “u´mbana”, um termo que significa “curandeiro”.
* Quimbanda: é um culto afro-brasileiro com forte influência bantu e muito influ­enciado pela magia negra européia.

Agora vamos entender a diferença entre a UMBANDA e a QUIMBANDA.

A doutrina da Umbanda, apesar do seu ritualismo, e processo de ação direta no mundo material, define-se por um trabalho a serviço do bem. A Quimbanda, também conhecida pelos leigos como macumba, é uma ramificação da Umbanda, que pratica a magia negra. Embora cultuem os mesmos Orixás e as mesmas entidades, se sirvam das mesmas indumentárias, e tenham em seus terreiros semelhanças muito marcantes, tais como: a presença de imagens dos santos católicos simbolizando os orixás, caboclos e pretos velhos, etc. Existem entre as duas religiões diferenças fundamentais e decisivas: Uma delas é que na Quimbanda são realizados despachos com animais como galos e galinhas pretas, por exemplo, pólvora, objetos da pessoa a quem se quer prejudicar, dentes, unhas ou cabelo de pessoas ou animais. A negociata de despachos nas encruzilhadas, cobrança mercenária para melhorar negócios, os trabalhos para juntar ou separar casais, afastar pessoas desagradáveis, obter promoções prematuras, derrotar competidores ou eleger candidatos políticos, tudo isso também é considerado Quimbandismo, porque opera em detrimento ao próximo. Outra prática bastante freqüente que também se encontra presente no vodu haitiano sob o nome de paket é o envultamento. Este, diz respeito à construção de um boneco de pano ou qualquer outro material, desde que pertencente à pessoa a quem quer se prejudicar, e a seguir alfinetes ou pregos são utilizados para transpassar o corpo da imagem.

À medida que os trabalhos da Umbanda foram-se firmando no curso benéfico, passou-se a definir que umbandismo representa o serviço benfeitor ou magia branca e quimbandismo representa todo serviço causador do infortúnio ao próximo ou magia negra. Umbandista então, é o médium, denominado cavalo, o mago filho do terreiro, que somente prática o bem. E Quimbandeiro é o médium, também denominado de cavalo, o mago ou filho do terreiro, que só pratica o mal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário