terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Adjá

O adjá (adjarí ou adjarím) é um instrumento de metal, formado de uma, duas ou três sinetas, com badalos. Pode ser confeccionado em alumínio, ferro, folha de flandres, cobre ou latão dourado. 

Instrumento do povo iorubá, foi também aceito e incorporado às demais nações-irmãs.



Esse instrumento sinaliza que quem o utiliza é a pessoa com poder de autoridade e graduação dentro da religião. Só pode ser usado pelo Dirigente Espiritual ou por alguém de extrema confiança do Dirigente. 

Na Umbanda o Adjá é utilizado em vários momentos como no desenvolvimento mediúnico, quando se prepara o amaci ou uma oferenda para os Orixás. Também pode ser usado para abençoar os filhos, fazer a limpeza das energias do Congá e ajudar a movimentar o axé dos terreiros. 

É de extrema importante para o Desenvolvimento Mediúnico, pois quando tocado próximo ao médium que está se desenvolvendo, faz com que o Orixá ou Guia Espiritual se aproxime mais da incorporação, fazendo com que o médium adormeça o mental, deixando todos os pensamentos de lado, se concentrando e se conectando as diversas sensações. Ao ser tocado acima de suas cabeças, o Adjá provoca transe das pessoas porque no processo de imantação ele recebe as energias do holocausto que foi oferecido a determinado Santo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário