sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Desenvolvimento Mediúnico

Antes de começar a falar sobre o Desenvolvimento Mediúnico é necessário se entender o que é mediunidade:
Mediunidade é um processo onde espíritos de luz, chamados de guias e/ou entidades, utilizam pessoas encarnadas (médiuns) como interlocutores, para cumprir uma missão de caridade na terra. É preciso lembrar que o trabalho mediúnico é uma oportunidade, não uma condenação, e desenvolver esse dom envolve estudo teórico e prático.



Não existe fórmula específica para o Desenvolvimento Mediúnico e cada terreiro possui seus próprios métodos, mas, no geral, os médiuns iniciantes primeiro devem conhecer e se afinar com o terreiro, até começar a participar das sessões de desenvolvimento. 

As aulas devem ser ministradas pelo Dirigente Espiritual ou alguém indicado por ele. Cada terreiro tem seu próprio método, mas, em sua grande maioria, ministram aulas teóricas e práticas que somadas, resultam em um conhecimento maior e levam ao verdadeiro conhecimento da religião.

Nas aulas práticas, os guias daquele médium vão se aproximando gradativamente, o que provoca uma série de sensações no corpo e na mente do médium. Com o passar do tempo, a ligação mediúnica se fortalece e sua manifestação se torna cada vez mais natural e fluída, até o ponto de ele estar preparado para o trabalho na Umbanda, o que pode levar anos. Atente-se: um bom desenvolvimento não é medido em tempo, mas sim em qualidade. O processo deve durar o quanto for necessário para que o médium esteja seguro e capaz de desempenhar suas funções.
É importante que os médiuns em desenvolvimento tomem seus banhos de ervas, pois estes são instrumentos de harmonização e sintonização do corpo astral do médium com seus guias espirituais. Ao tomar estes banhos, o médium desenvolve previamente um tipo de energia receptiva ao espírito que se aproximará dele. A sintonia e incorporação, nestes casos, ocorrem muito mais facilmente. 


"Sou eu ou é a entidade que está falando?"
"Como se livrar da eterna dúvida?"

Esta é talvez a dúvida mais comuns aos médiuns iniciantes e se sua resposta fosse simples, não seria mais dúvida alguma. Na verdade, a interferência de médiuns no contexto da incorporação é muito comum no princípio do desenvolvimento e deve ser encarado como algo normal. Somente com o exercício, o médium diminui sua ansiedade e cede espaço para que a entidade se manifeste com liberdade e clareza, porém, durante este período, o médium precisa se entregar de forma absoluta a esta experiência, ignorar o julgamento alheio e recorrer sempre aos dirigentes do terreiro para ajustar o que for preciso.
“Continue e a dúvida se dissipará com a experiência"

6 comentários:

  1. Parabéns pelo texto e matéria.

    ResponderExcluir
  2. E ond fica o terreiro ? Eu queria cumecar a frequentar as aulas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá irmão(ã), o terreiro fica na Avenida Coronel Sezefredo Fagundes 2005A, no bairro do Jardim Tremembé em São Paulo. Para sua melhor localização, ficamos em frente ao Extra!
      Esperamos por você!! Axé!!

      Excluir
  3. Lindo o trabalho de ontem com o povo da bahia..teve muito Axé e firmeza dos médiuns da casa e seus cambonos. ...muita luz para casa de voces .adorei os trabalhos no próximo estar lá

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Nós agradecemos sua presença e seus elogios. Ficamos muito felizes ao saber que nosso trabalho esta agradando :)
      Esperamos você no dia 07/03 e se possível venha participar e conhecer nossas aulas de Desenvolvimento! Muito Axé!!

      Excluir