terça-feira, 5 de maio de 2015

Humildade e Sabedoria: Pretos Velhos


Os Pretos Velhos, considerados os avôs e avós da Umbanda, são, em sua maioria, almas de negros ou escravos que viveram durante a época da escravidão, entretanto, isso não quer dizer que todo Preto Velho é negro ou foi escravo. Mantenha a calma, discutiremos mais sobre isso com o decorrer da matéria.

Seus fios são identificados sendo das cores preto e branco ou somente branco, dependendo da doutrina e dos fundamentos da Casa que se frequenta. Também tem os fios feitos com Lágrimas de Nossa Senhora, semente cinza com palha dentro, que relembra os tempos do cativeiro onde a planta, que fornece a semente, era facilmente encontrada.

São homenageados no dia 13 de Maio, data marcada pela abolição da escravatura em 1888, pela Princesa Isabel que estabeleceu a Lei Áurea.

Os termos velho, negos, vovôs e vovós, sinalizam sua experiência pois, quando pensamos em alguém mais velho, subentendemos que essa pessoa já tenha vivido mais tempo, adquirindo sabedoria, paciência e compreensão, e é baseado nesses fatores, que as pessoas mais velhas aconselham. No mundo espiritual isso é semelhante, tanto que essa linha é conhecida por seus conselhos sábios, sendo denominados "Psicologos da Umbanda".

Nomes dos Pretos Velhos

Há muitas controvérsias sobre o fato dos nomes das entidades serem uma miscelânea de palavras portuguesas e africanas. Para entender isso, voltemos ao passado, na época denominada "A Idade das Trevas" no Brasil, dos feitores e senhores, senzalas e quilombos. Sendo os senhores feudais brasileiros católicos fervorosos, devido a forte influência portuguesa no país, não permitiam a seus escravos a liberdade de culto e por isso, eram obrigados a aprender e praticar os dogmas religiosos dos amos, mas, seguiram a velha norma de que "contra a força não há resistência, só a inteligência vence".

Na época, faziam seus rituais as ocultas deixando-os acreditar que haviam sido doutrinados religiosamente pelo catolicismo, cujas cerimonias eram obrigados a assistir. As crianças recém nascidas eram batizadas duas vezes, a primeira de maneira oculta na nação a que pertenciam seus pais, recebendo o nome de acordo com a seita e a segunda, na pia batismal católica, sendo essa obrigatória, onde a criança recebia o primeiro nome dado pelo seu senhor e o sobrenome composto de cognome ganho pela fazenda onde nascera, ou então da região africana de onde vieram, por exemplo, Joaquim D'Angola.

Atribuições


Eles representam a humildade, força de vontade, a resignação, a sabedoria, o amor e a caridade. São um ponto de referência para todos aqueles que necessitam: curam, ensinam e educam, sem ter ódio pelas humilhações, atrocidades e torturas a quais foram submetidos no passado.

Com seus cachimbos ou cigarros, fala pausada e tranquilidade nos gestos, eles escutam e ajudam aqueles que necessitam independentemente de sua cor, idade, sexo, genêro ou religião. São extremamente pacientes com seus filhos e, como poucos, sabem incutir-lhes os conceitos de karma e ensinar-hes resignação.

Não se pode dizer que, em sua totalidade, esses espíritos são os mesmos Pretos Velhos da escravidão, pois no processo cíclico da reencarnação, passaram por muitas outras vidas onde foram médicos, filósofos, ricos, pobres, negros, índios, branos, iluminados e outros, porém, para ajudar aqueles que necessitam, escolheram ou foram escolhidos para voltar a terra através dos terreiros de Umbanda.

Para muitos, são conselheiros mostrando a vida e seus caminhos e para outros, são psicólogos, amigos, confidentes e mentores espirituais. Por isso, se você for falar com um Preto Velho tenha humildade e saiba escutar, não queira milagres ou que resolvam seus problemas. Entenda que quaquer solução tem o princípio dentro de você mesmo, tenha fé, acredite, tenha amor a Deus e a você mesmo.

Mensagem dos Pretos Velhos


A figura do Preto Velho é um símbolo magnífico, pois representa o espírito de humildade, serenidade e paciência que devemos sempre ter em mente, para que possamos evoluir espiritualmente.

Certa vez em um terreiro no interior de Minas Gerais, uma senhora consultando-se com um Vô, comentou que ficava muito triste ao ver no terreiro pessoas unicamente interessadas em resolver seus problemas particulares de cunho material, usando os trabalhos de Umbanda sem pensar no próximo, retornando ao terreiro somente quando estavam com outros problemas,

O Preto Velho, então, deu uma baforada no seu cachimbo e respondeu tranquilamente a senhora: "Sabe filha, essas pessoas preocupadas consigo próprias são escravas do egoísmo. Procuramos ajudá-las resolvendo seus problemas, mas aquelas que podem ser aproveitadas, depois de algum tempo, sem que percebam, estarão vestidas de roupa branca, descalças, fazendo parte de um terreiro. Muitas pessoas vem aqui buscar lá e saem tosquiadas, que é quando acabam nos ajudando nos trabalhos de caridade."

Essa é a sabedoria dos Pretos Velhos, que levam a força de Zambi a todos que queiram aprender e encontrar uma fé e que mostram que o amor a Deus, o respeito ao próximo e a si mesmo, o amor próprio e a força de vontade em encarar o ciclo da reencarnação, podem aliviar os sofrimentos do karma e elevar o espírito para a luz divina.

"Cada um colherá aquilo que plantou. Se tu plantaste vento, colherás tempestade, mas, se tu entenderes que com luta o sofrimento pode tornar-se alegria, vereis que deveis tomar consciência do que foste teu passado, aprendendo com teus erros e visando o crescimento e a felicidade do futuro. Não sejais egoísta, aquilo que te fores ensinado, passai aos outros e aquilo aquilo que recebeste de graça, de graça tu darás porque só no amor, na caridade e na fé é que tu podeis encontrar o teu caminho interior, a luz e Deus." - Pai Cipriano

2 comentários:

  1. Linda materia irmãos , adorei o trabalho de ontem com os pretos velhos e uma sabedoria fascinante . Axé a todos e mais uma vez parabens pela matéria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá irmã, obrigada por sua leitura. Eles realmente possuem uma sabedoria extraordinária e uma humildade e simplicidade admirável... Agradecemos por sua presença no último trabalho, ficamos felizes com seu comentário.
      Nosso próximo trabalho é dia 30/05 com início às 18:00 horas, Gira de Esquerda. Estaremos esperando por você! Axé!

      Excluir