quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Umbanda: Um Ato de Coragem

Em uma de minhas passagens por uma página amiga, encontrei esse texto que fez com que me emocionasse e me questionasse e então, resolvi compartilhar com vocês:

"Ser umbandista é um ato de coragem. Digo isso porque, ter uma proposta real de crescimento espiritual implica, antes de qualquer coisa, em comprometimento. 


E quantos estão realmente comprometidos com o crescimento espiritual de si mesmos?

O Caboclo das Sete Encruzilhadas nos trouxe estas palavras: “Umbanda é a manifestação do espírito para a caridade.” Mas, fazer a caridade pura e simplesmente não implica em ser uma pessoa melhor, pois para se tornar melhor, é preciso o autoconhecimento. 
Porém, muitos fazem a caridade por desencargo de consciência e outros ainda a fazem por vaidade e qualquer ação que vise apenas ser melhor do que os outros é apenas fruto do ego. Não se enganem: o único verdadeiro mérito está em sermos melhor do que nós mesmos. O Caboclo das Sete Encruzilhadas também nos disse que: “aprenderemos com quem sabe mais e ensinaremos a quem souber menos, e a ninguém voltaremos as costas.” Nessa frase o Caboclo coloca dois pilares extremamente importantes para a Umbanda: o crescimento e aprendizado.

Mas o que é o crescimento? 

Para entender o verdadeiro crescimento, é importante lembrar que não podemos supervalorizar o dom da mediunidade em detrimento do ser humano que somos. 
Não podemos ser umbandistas que se acomodam na posição de apenas ir ao terreiro, incorporar nossos guias, trabalhar, e depois voltar para casa, sem nenhum comprometimento com nosso crescimento interior.
O crescimento é aprender na Umbanda as mesmas lições que diariamente tentamos ensinar aos nossos irmãos mais necessitados. É tentar ser tão bom quanto se ensina a ser. É aplicar em si mesmo todas as lições ensinadas pelas entidades. É refletir se praticamos aquilo que ensinamos.
E o que é o aprendizado?

A maioria das pessoas acredita que o aprendizado consiste em ler livros e fazer cursos, mas isso representa apenas uma parte do verdadeiro aprendizado. 
O aprendizado começa com o identificar dos nossos defeitos e a procura dos caminhos para corrigi-los. Quanto mais comprometidos e sinceros com nós mesmos, mais vamos ter coragem de conhecer os nossos defeitos e lutar por uma transformação interior.
E assim, unindo o aprendizado com o crescimento, todo umbandista poderá sentar em reflexão e perguntar a si mesmo, sabendo que a resposta está em seu coração: 

"Você faz a caridade porque é bom ou você é bom porque faz a caridade?"

2 comentários:

  1. Linda mensagem. vou compartilhar com meus irmãos. Gratisão e luz a todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fique a vontade, irmã!
      Obrigada por acompanhar nosso Blog... Muito axé!

      Excluir