segunda-feira, 3 de julho de 2017

Carta aos Médiuns...

Uma coisa nós aprendemos nos últimos quatro anos: as melhores coisas não podem ser descritas, somente sentidas, e vividas. Mas hoje, por ser uma data tão especial, resolvemos fazer um esforço para que vocês consigam entender tamanha alegria e gratidão que nos envolve. E depois de um ano tão intenso, nada melhor do que eternizar as lembranças dessa data, com agradecimentos àqueles que fazem tudo isso ser real: vocês.

Quatro anos se passaram desde que o primeiro toque do atabaque aqui soou, o adjá em suas mãos, com toda certeza tremulas e suadas, balançou, e as lágrimas de emoção lavaram a alma de quem estava prestes a começar uma caminhada a qual desconhecia.

Dia 29 de Junho de 2013, às 19h00, nascia o Templo Magia de Luz e com ele nascíamos nós, nascia a nossa caminhada. Caminhada essa que para muitos envolve a magia do entender com um olhar sem a entidade precisar falar, do sentir a hora exata de tocar e de ensinar...

Jacqueline, Gilmar, José, Sidney, Carminha, sabemos que para vocês, isso tudo representa parte de uma vida. Agradecemos por repassarem com tanto amor, os ensinamentos de uma jornada repleta de experiências vividas. Será que vocês tinham ideia de quantos médiuns em formação teriam em suas mãos, e do tamanho do orgulho e respeito que teríamos por cada um de vocês? 

Tia Mara, Tia Cleide, não podemos prosseguir o texto sem agradecê-las. A Família Magia ama e respeita profundamente toda sabedoria contida na experiência de vida de vocês, e é graças a isso, que hoje completamos quatro anos de lutas e glórias, de ensinamentos e aprendizados, mas não foi fácil, em todo esse tempo quem nunca pensou em desistir? Quem não teve um momento no qual não se sentiu capaz de carregar a missão que o Pai lhe confiou? Entretanto, sempre há aqueles que nos fazem questão de lembrar que Deus não da algo a um filho, sem que ele possa carregar...

Patrícia, Gilmar e Jacqueline, vocês tem em suas mãos dons especiais, que se revestem com as bênçãos do céu. São guardiões encarnados, preparados e enviados pela espiritualidade, para nos mostrar o caminho da fé e do amor. Hoje, parabenizamos vocês por essa linda missão e a Deus pedimos que lhes dêem muita proteção. Sabemos que a jornada não é fácil, mas se isso for os tranquilizar: estaremos juntos nela, e lembrem-se: todo orgulho é pouco perto do que sentimos por vocês.

Yaya, achou que iríamos te esquecer, né? É que falar de você não é fácil. 
A espontaneidade de sua "doideira" e simplicidade, seriedade e alegria, quase que ao mesmo tempo, cativa aqueles que procuram algo verdadeiro, e nos faz ter a certeza de estar sob os cuidados certos, sob as mãos de quem ampara e cuida. Obrigada por todas as vezes que seus joelhos tocaram o chão e suas lágrimas caíram, transmitindo a imensidão do amor por aqueles que lhe dão sua proteção. Obrigada por nos ensinar a amar aquilo que jamais irá nos abandonar e a nos dedicar ao que precisa ser feito com a alma. Obrigada, obrigada, obrigada. Obrigada por resistir, por chorar nosso choro, sorrir nossa alegria, comemorar nossas vitórias e se colocar a nossa frente toda vez que foi preciso, sem demora. Obrigada por ter tido a coragem de tornar isso real, Mãe.

E como todo ciclo, muitas pessoas chegaram: há quem tenha chego pela dor e ficado pelo amor, há quem tenha chego pelo toque do atabaque e ficado pelo abraço de um avô, há quem tenha chego a procura de alivio e ficado pelos sorrisos e abraços amigos, contudo também há quem tenha ido, e houve quem pensasse que não iríamos mais existir, mas continuamos, seguindo firmes no propósito que nos foi dado: continuar ajudando, sempre com fé naquilo que acreditamos e com amor.

Aliás, o amor é a flor que o Caboclo das Sete Encruzilhadas disse que faltava, e como representação disso, queremos que vocês recebam essa flor e cultivem ela em seus lares como cultivam o amor por essa Casa e por toda essa espiritualidade, uns pelos outros. Nós somos a flor, nós somos amor.

A Umbanda é o que temos, o que vivemos e o que vamos continuar vivendo. É, em um resumo mágico, a nossa vida, o que da sentido a nossa existência. E essa Casa representa a confirmação para cada um de nós, de toda certeza que já tínhamos, mas que só agora conseguimos externar: felicidade plena.

Com a graça de S. Tupinambá e a licença do S. Capa Preta, nós vamos continuar aqui, eternizando cada momento que, juntos, vivemos.

Essa é uma homenagem dos filhos do Templo Magia de Luz para os filhos do Templo Magia de Luz , inspirado por toda uma existência e espiritualidade.

Redigido por Malu, Nathália, Alice, Milene e Beatriz.


Nenhum comentário:

Postar um comentário